7 Passos Infalíveis Para Prevenir Infecções Nos Ouvidos Do Seu Cachorro

7 Passos Infalíveis Para Prevenir Infecções Nos Ouvidos Do Seu Cachorro

Infecções de ouvido são fedorentas, frustrantes e o pior de tudo, desconfortáveis ​​para o seu cachorro.

Vários fatores contribuem para o desenvolvimento de leveduras ou infecções bacterianas no ouvido do cão, incluindo alergias, excesso de pelos e umidade no ouvido.

A seguir vamos apresentar 7 passos infalíveis para prevenir infecções nos ouvidos do seu cachorro. As seguintes dicas podem ajudá-lo a antecipar-se às causas e evitar que este problema doloroso e que acontece com frequência afete o seu cachorro.

1. Conheça o risco que seu cão corre

Conheça o risco que seu cão corre

Qualquer cão pode desenvolver infecções de ouvido, Mas algumas raças como Cocker e Springer Spaniels são mais suscetíveis a elas, pois cachorros dessa raça têm pelos grossos e orelhas grandes e pesadas que caem sobre o canal do ouvido.

Esses fatores permitem que sujeira, detritos, cera e umidade fiquem presas no ambiente quente e escuro do canal auditivo do seu cachorro, criando um terreno fértil e perfeito para leveduras e bactérias.

Todas as raças “de orelhas caídas” correm maior risco de infecção, mas aquelas que gostam de nadar e aquelas com alergias são especialmente suscetíveis.

A raça favorita dos Norte Americanos, o Labrador Retriever, adora mergulhar na água e tem uma propensão para infecções de pele e ouvido relacionadas à alergia.

Cães da raça Shar-Pei são propensos a infecções de ouvido por outro motivo – suas dobras de pele pesadas e canais de orelha estreitos atraem e retêm detritos e umidade.

Quanto mais você souber e entender sobre os fatores de risco do seu cão, melhor estará preparado para protegê-lo dos agentes causadores de infecções.

2. Alimente seu cachorro com uma dieta saudável e livre de alérgenos potenciais

Alimente seu cachorro com uma dieta saudável e livre de alérgenos potenciais

As alergias relacionadas a certos alimentos frequentemente tem sintomas relacionados com a pele e os ouvidos do cachorro.

Os canais ficam vermelhos, com coceira e inflamados, fazendo com que o cão sinta bastante coceira e balance a cabeça excessivamente. Isso perturba as defesas normais contra a possível infecção, permitindo um crescimento excessivo de leveduras ou bactérias no local.

Um teste de alergia pode ajudar a identificar os alimentos que causam alergia em seu cachorro.

Existem várias opções para aqueles com necessidades dietéticas especiais.

Antes de fazer qualquer alteração importante na dieta do seu cão, consulte o seu veterinário.

Ele vai ajudá-lo a decidir qual será a dieta ideal para o seu cachorro.

3. Use alguma prevenção externa contra o parasita

Use alguma prevenção externa contra o parasita

Os ácaros da orelha podem causar infecções de ouvido, mas são relativamente raros em cães adultos saudáveis ​​que vivem em ambientes fechados.

Os mesmos medicamentos que protegem o seu cão das pulgas e carrapatos, muitas vezes são suficientes para repelir esses parasitas.

Se os ácaros da orelha forem um problema para o seu cão, converse com seu veterinário sobre o tratamento e a prevenção desses parasitas.

4. Verifique regularmente as orelhas do seu cão quanto a inflamação, corrimento e odor

verifique regularmente as orelhas do seu cão quanto a inflamação, corrimento e odor

Um ouvido canino saudável deve ter uma aparência rosa claro, liso, livre de inchaço, irritações e quantidades excessivas de detritos.

Um leve cheiro de levedura pode ser normal, mas se o odor for insuportável ou doentio, você pode estar lidando com uma infecção. Em caso de dúvidas, procure atendimento veterinário antes de tentar tratar as orelhas que possam estar infectadas.

5. Limpe as orelhas do seu cachorro

Quando as orelhas do seu cachorro estiverem saudáveis, mas tiverem sujeira ou detritos suaves nas dobras externas, faça a limpeza usando algum produto próprio para essa utilidade, deixando-a livre de detritos e ceras causadoras de infecção.

6. Certifique-se de que as orelhas estejam completamente secas após contato com a água

Não há necessidade de impedir que um filhote louco por água desfrute de um mergulho ocasional, desde que as orelhas estejam completamente secas depois.

O mesmo vale para a hora do banho. Muitas pessoas usam uma bola de algodão ou um quadrado de gaze para secar delicadamente o pavilhão auricular e a abertura do canal auditivo após a exposição à água.

7. Remova o excesso de pelos dos canais auditivos, se apropriado

O excesso de pelos no canal auditivo externo pode atuar como uma rede para reter umidade e detritos, aumentando o risco de infecção.

Muitos tosadores “arrancam” este cabelo quando vão realizar uma tosa, especialmente em raças peludas como Spaniels, Poodles e Shih-Tzus.

Embora tenha havido alguma discussão na comunidade veterinária sobre se deve ou não arrancar os cabelos de ouvidos caninos, o consenso geral é que os cães propensos a infecções de ouvido devem pelo menos ter seus pelos da orelha mantidos à distância através do corte.

Com essas dicas você não vai ter dor de cabeça com infecções no ouvido do seu cachorro!

Gostou do artigo? Deixe um comentário dizendo o que achou e Compartilhe essa informação com seus amigos!

Envie seu comentário